Feccilon

Há 30 anos o Colégio e Anglo Londrinense desenvolve projetos científicos nas mais diversas áreas do conhecimento. Nesse período, percebemos nitidamente a evolução que proporcionamos aos nossos alunos no desenvolvimento de conhecimento e na produção científica no ensino básico. Com o amadurecimento científico, as conquistas começaram a aumentar paralelamente à criação da disciplina de Iniciação Científica, bem como a formação e a capacitação dos nossos Professores.

O Colégio e Anglo Londrinense tornou-se o melhor colégio do Sul do Brasil em olimpíadas e mostras científicas pelos resultados nacionais e internacionais alcançados, pelo empenho e engajamento dos nossos Professores e da Equipe Pedagógica, incentivando nossos alunos a buscar soluções para os problemas da sociedade nos campos sociais, econômicos, ambientais e tecnológicos.

Além da participação em feiras nacionais, como o Simpósio de Iniciação Científica Júnior da UniFil (Londrina/PR), a Febic (Jaraguá do Sul/SC), a Ciência Jovem (Fortaleza/CE) e a Febrace (São Paulo/SP), também participamos de feiras internacionais, como a Ficiencias (Foz do Iguaçu/PR), a Mostratec (Novo Hamburgo/RS), a Milset Mundial (Fortaleza/CE), a Milset Amlat (Antofagasta/Chile), a I-Sweeep (Houston/EUA), a Genius Olympiad (New York/EUA), a I Giovani & Le Scienze (Milão/Itália) e a Intel ISEF - International Science and Engineering Fair (Pittsbrugh/EUA).

As premiações do Colégio e Anglo Londrinense nesses eventos mostram a qualidade do que temos desenvolvido.

- Febrace (maior feira brasileira): prêmios em 5 das 9 participações;
- Mostratec (terceira maior feira internacional do mundo): prêmios em 3 das 5 participações;
- Febic: prêmios em todas as 6 edições;
- Ficiencias: prêmios em 7 das 8 participações;
- I Giovani & Le Scienze 2019: primeiro lugar e único projeto de fora da Europa a ter essa colocação;
- Genius Olympiad 2021: menção honrosa e bolsa de estudos no Instituto Tecnológico de Rochester;
- Intel ISEF 2018: um dos 18 projetos a representar o Brasil na maior feira do mundo para jovens cientistas.

Por mais significativo e prazeroso que seja obter todos esses prêmios, temos ainda aluno que se destaca em publicações de suas pesquisas em livros (Sophia de Aquino Ilário), apresenta suas pesquisas no exterior representando nosso país (João Marcos Brandet), são premiados com bolsas de estudo no exterior (Isabelle Albertone Weiss, Giovanna Cristóvão Carneiro e Lucas Calixto) e que transformou suas pesquisas em startup avaliada em milhões (João Americo Macori Barboza). A maior recompensa é saber que possibilitamos que sonhos sejam construídos e concretizados.

Esses resultados mostram o quanto é importante ser um colégio que oportuniza seus alunos a trilhar futuros brilhantes como empreendedores, pesquisadores, críticos, e, acima de tudo, cidadãos que pensam em mudar o mundo por meio da ciência.

Feccilon - há 30 anos produzindo ciência e mudando o mundo. Sejam muito bem-vindos!

 

VÍDEO DE ABERTURA

VEJA A PROGRAMAÇÃO

VEJA AS FOTOS